Mostra UNESCO 2018

Africanidades, sustentabilidade, aprendizagem criativa, patrimônio e cultura de paz foram destaques do evento deste ano

Imagine chegar em um colégio e encontrar uma verdadeira exposição cultural, com obras de arte, instalações, debates, apresentações musicais e muita interação. Não é preciso imaginar. Esse evento existe e se chama Mostra UNESCO 2018! Nesta edição da feira, nossos alunos apresentaram todos os trabalhos que desenvolveram com base em temas propostos pela UNESCO e que permearam toda a programação.

 

Sustentabilidade

Um assunto que o Magno sempre prioriza, a sustentabilidade teve grande espaço na Mostra. O foco foi a horta sustentável da Unidade Sócrates, que abrigou um viveiro educador, com plantações de ervas medicinais e aromáticas preparadas pelo 8º ano.

Mas a preocupação com o meio ambiente esteve por toda a Escola! Logo na entrada, os visitantes passaram no meio de um canudo gigante e conheceram os malefícios do plástico para a natureza em uma instalação feita pelo 4º ano. Os alunos da Educação Infantil, Ensino Fundamental I e II também mostraram os efeitos da poluição sobre os animais.

Em uma área denominada Espaço Sustentabilidade, os alunos puderam mostrar que estão ligados em diversos assuntos. O derretimento das geleiras, os problemas causados pelos lixões, campanhas por coleta seletiva e até um aplicativo mobile visando a alimentação saudável foram apresentados. No ginásio, o Ensino Médio preparou um circuito de bicicleta com um jogo de perguntas e respostas para mostrar a importância dos meios alternativos de transporte e do trânsito seguro. Na horta, um viveiro de estudo foi montado, onde pessoas conheceram os mais diferentes tipos de planta e receberam sementes para levar para casa.

Já as crianças do Mágico de Oz também prepararam projetos sobre a preservação do meio ambiente. Entre os trabalhos apresentados, havia fabricação de perfumes à base de lavanda, uso de frutas na fabricação de comidas e uma grande instalação que simulava uma aurora boreal.

Africanidades

A Mostra UNESCO também foi palco de uma série de exposições sobre a cultura africana, com atividades alinhadas à Década Internacional dos Afrodescendentes, declarada pela ONU. Além de desenhos, textos e produções realizados pelos alunos sobre as tradições do continente, tivemos uma série de ações com convidados especiais.

Uma oficina de turbantes foi montada pela especialista Rosangela Nascimento, na qual alunos, professores e pais puderam, além de se embelezar, conhecer o papel dos turbantes para as comunidades africanas.

No Átrium, todos puderam acompanhar músicas típicas. Os alunos do 2º ano, junto com o professor Wilson, apresentaram as cantigas Ayele e Oelele, que aprenderam durante as aulas de Música. Já o grupo de artistas senegaleses SeneAfrica colocou todo mundo para dançar em um show de composições do país cheio de energia! Este clima contagiou até a Orquestra do Magno, que se apresentou com o grupo e a percussionista Nanny Santos.


Além de brincadeiras e jogos típicos africanos, também tivemos fabricação de máscaras e de bonecas Abayomi, exposição de pinturas inspiradas nas paisagens do continente e trabalhos sobre a origem do samba. Madiba e A menina e o tambor foram os livros escolhidos para serem trabalhados no período.

Patrimônio

2018 foi o ano em que reforçamos os estudos sobre patrimônios materiais e imateriais da humanidade. Dos registros feitos durante os Estudos do Meio realizados em diferentes polos culturais do Brasil até trabalhos produzidos em sala de aula, nada ficou de fora!

 

A Educação Infantil apresentou o que foi produzido no projeto Maravilhas do mundo, em que as crianças estão aprendendo sobre os diversos patrimônios culturais. As grandes barreiras de corais, o Cristo Redentor, os lavandários e o Theatro Municipal de São Paulo estavam representados nos trabalhos. Além disso, havia muitas atividades envolvendo robótica, como uma reprodução do bondinho do Pão de Açúcar e as pirâmides do Egito que abriam-se usando roldanas e tecnologia.

 

Os alunos dos 6os e 7os anos falaram sobre o Halloween, mas de uma maneira diferente. Associaram as gostosuras e travessuras com o Día de Los Muertos mexicano em um projeto que misturou as aulas de Inglês e Espanhol. Além das tradicionais “calaveras de azúcar”, o estande contou com uma representação dos altares em que familiares colocam oferendas aos parentes que não estão mais conosco.

Na Cozinha Experimental, o assunto foi feijoada! Os chefs Júlia Tricate e Gabriel Coelho vieram ao Colégio para preparar uma releitura desse prato. Todos puderam experimentar bolinhos de feijoada e levar a receita para casa. Coube aos alunos do 5º ano explicar as origens desse quitute.


O fotógrafo Ian Bennett conversou sobre sua experiência de conhecer os patrimônios da humanidade declarados pela UNESCO. Junto com o jornalista Zeca Camargo, viajou pelo mundo tirando fotos dos monumentos, que foram publicadas no livro Isso aqui é seu. A literatura teve espaço com os autores Penélope Martins e Marco Haurélio, que contaram histórias em uma oficina de cordel e xilogravura.

Aprendizagem criativa

 

Em termos de tecnologia e inovação na educação, a Mostra UNESCO 2018 também deu um show! No corredor STEAM, estudantes e pais puderam participar de oficinas maker com a Nave à Vela e aprender mais sobre as ferramentas Google for Education. Eles colocaram a mão na massa para desenvolver robôs desenhistas e experimentar violões de papelão que tocavam de verdade quando ligados ao computador.


Uma das atrações mais concorridas da feira foi o Escape Room Magno, a primeira sala escape produzida dentro de uma escola no Brasil. O espaço desafiou as pessoas a solucionarem o mistério do desaparecimento de alunos no córrego Congonhas, uma história desenvolvida pelos alunos do 9º ano. Por meio de quebra-cabeças criados pelos estudantes, a área também apresentou a importância da preservação do meio ambiente, objetivo do projeto “Observando Rios”, realizado em parceria com a ONG SOS Mata Atlântica.

Cultura de paz

O evento também contou com muitas atividades que reforçaram a importância da cultura de paz e da cidadania global. As turmas dos 2os, 3os e 4os anos fizeram apresentações de canções inspiradoras, como All you need is love, Here comes the sun e What a wonderful world. Durante o dia, alunos do High School cantaram, dançaram e mostraram muito talento no High School’s Got Talent.

Na sala de projeção do Ensino Fundamental, alunos apresentaram os projetos de lei que escreveram para o projeto Parlamento Jovem, da Assembleia Legislativa de São Paulo. Os corredores também estavam repletos de textos do 9º ano, em que expunham suas opiniões sobre temas como cotas raciais, porte de armas, liberdade religiosa e igualdade.

No novo deck de leitura e convivência da Unidade, o artista Roberto Bieto preparou um grafite especial para os alunos, que embelezerá o espaço por muito tempo.


Para finalizar, um grande flashmob foi realizado pelo grupo de Voluntariado do Magno com as crianças da ONG Recica. Todos os colaboradores do Colégio se reuniram nesse momento para mostrar que juntos somos melhores!

  • Facebook Social Icon
  • Twitter Social Icon
  • YouTube Social  Icon
  • Instagram Social Icon

Unidade Olavo Bilac 

Berçário, Educação Infantil e
1ºano do Ensino Fundamental
(11) 5522-1555
olavo@colegiomagno.com.br 
Mapa de localização

Unidade Campo Belo

Educação Infantil e 1º ao 4º ano do Ensino Fundamental 
(11) 5041-2566  (11) 5532-1741 
cbelo@colegiomagno.com.br 
Mapa de localização

Unidade Sócrates 

Ensino Fundamental e
Ensino Médio 
(11) 5685-1300 
magno@colegiomagno.com.br 
Mapa de localização